Isiara Caruso - escritora - contos, minicontos, poesia, poetrix - Buenos Aires, Porto Alegre

Crônicas

Territórios da infância

Território da fantasia, mundo da infância e seus sonhos. A rua se enchia com o som das brincadeiras das crianças, que depois de fazerem os deveres da escola corriam para brincar com a meninada da vizinhança. Os grupos iam se formando com o tempo e aquele famoso clube do Bolinha costumava fazer das suas. Não faltava dia em que uma vidraça escapasse de ser quebrada ou de fato se quebrasse por uma bolada, ou uma pedra que rumou para o lado errado, ou quem sabe uma bolita que fugiu do domínio dos dedos de um habilidoso jogador. Risadas, gritos, cantos ritmados, ruído das cordas que batem ao ritmo do canto: "Um homem bateu em minha porta... e eu abri...” e se abria o portal dos sonhos daquelas crianças que cresceram em uma época em que era permitido ser criança e ter sonhos de criança.
O mundo evoluiu para a globalização e neste crescimento perdemos algumas etapas que fazem falta no desenvolvimento das nossas crianças de hoje e dos quais lembramos com carinho, pois embalaram nossos dias. Quando será que este cadinho onde se formavam adultos, deixou de existir ou se transformou? Hoje nossas crianças carecem de espaço onde deixar crescer suas fantasias infantis e este espaço se transportou para o computador com seus jogos de violência, para a televisão com novelas, filmes e atualmente os celulares super equipados que provocam a maturação prematura destas crianças, queimando etapas importantes para a formação de suas personalidades.
Mais do que nunca os pais desconhecem os companheiros de seus filhos. A maioria deles é virtual, quer dizer que existem, mas não os recebemos em nossas casas, não se pode mais ver sua presença, nem saber de onde vem ou quem realmente são embora vagueiem pelos diversos cômodos de nossos lares. Amigos que influenciam em seus pensamentos, suas atitudes, seus projetos de diversão ou recreação e o mais grave – Como saber quem do mundo das drogas e do submundo da pedofilia acessa as páginas da internet por onde caminham nossos pequenos e que de alguma forma poderão “configurar” seus pensamentos e formação? Estes seres virtuais estarão mais tempo junto deles do que os adultos que são seus responsáveis e que fisicamente estão a seu lado envolvidos em tarefas de seu universo cotidiano e não percebem suas presenças sutis.
Territórios da infância destes tempos de tecnologia, onde estará a rua de jogos e sonhos sonhados nas rodas cantadas? Perderam-se no ciberespaço onde a realidade torna-se mais obscura e percorre caminhos jamais pensados por os adultos de hoje.
- Pais quem são os amigos de seus filhos?
Revisada em 25/08/2014

Isiara Caruso
25/08/2014