Isiara Caruso - escritora - contos, minicontos, poesia, poetrix - Buenos Aires, Porto Alegre

Contos

Plantação de galinhas


Depois de ler algumas notícias que me fizeram voltar no tempo, comecei a lembrar daqueles momentos de quando era menina e que hoje são histórias para contar para os netos ou para relembrar com meus irmãos e dar boas risadas.
Em casa havia um quintal onde juntos com nossa mãe plantávamos flores, diferentes verduras e temperos para usar no preparo das comidas. Sempre tínhamos que plantar algo novo e colher folhas para uma salada, um refogado, cebolinha, salsa e tantas outras espécies, o que nos fazia participar daquele prato que mamãe levava à mesa na hora do almoço.
Nós éramos três, eu, meu irmão maior e minha irmã menor que tinha na época em torno de três anos. Era nossa diversão brincar no quintal, criávamos nosso mundo encantado onde até alguma onça costumava aparecer no meio de uma brincadeira. Virava floresta, fazenda, praça, parque de diversão e até lugar de debates em cima do muro com as crianças do vizinho do lado.
Num destes dias de trabalho na horta, antes do almoço, em meio a nossas andanças por ali aparecem uma ou duas penas de galinha. Naquele tempo a mãe ia à feira para comprar galinha e o feirante a matava na hora, restava depená-la em casa.
Minha irmã na sua sapiência juntava terra de um lado, plantava folha em outro, guardava pedrinha numa caixinha, catava caracol de lesma, vazio é claro. Numa destas nos demos conta de que ela estava muito quietinha e fomos ver o que aprontava, vá que fosse comer algo que não devia. Pé ante pé fomos, meu irmão e eu até onde ela de cócoras estava muito ocupada. As alpargatas cheias de terra, as mãos, nem se fala, cabelos, olho, tudo daquele jeito que criança adora. Com uma pá cavava um buraco no canteiro das hortaliças, com uma compenetração de agricultor experiente, ao lado, duas penas esperavam. Quando sentiu que estávamos ali admirando seu trabalho nos olhou e disse:
- Vou plantar galinha, duas.
Olhamo-nos e rimos a não mais poder. Esta seria uma invenção que daria um ótimo resultado para a economia da casa.
Esta entre outras coisas que as crianças de hoje não vivem mais e que gostaria imensamente que voltassem à nossa forma de vida.

Isiara Caruso
21/09/2014