Isiara Caruso - escritora - contos, minicontos, poesia, poetrix - Buenos Aires, Porto Alegre

Contos

Anoitecendo

Anoitecendo


O dia já se perdia no adiantado das horas atrás do sol que caminhava a passos largos em busca da noite. A Lua e as estrelas aguardavam o sinal combinado para entrar em cena. Inquietas, acotovelavam-se nos bastidores do céu. A lua, com cara cheia de brilho, que ansiava por se espelhar no lago para admirar sua própria beleza, perguntava:
- Por que ainda as estrelas não haviam entrado para lhe iluminar o caminho?

Enquanto isto o Sol majestoso e vibrante começa a ajeitar seu manto grená, para se estirar atrás da linha do horizonte e adormecer seu sono do anoitecer, manchando as águas do Guaíba que já se acostumou a ser tingido pelo mais lindo pôr-do-sol que já se viu.
As pessoas extasiadas com a paisagem quedam-se admirando a tela que se estampa em suas retinas e que vai aos poucos mudando a intensidade das cores.

A seguir conforme o céu escurece inicia o show das estrelas, que a cintilar espalham-se formando o caminho aveludado da noite, onde a Lua deixa seu manto esparramar-se como asas de um anjo de prata, que clareia as margens e as águas onduladas pelo vento da noite.

Cidade Sorriso que se banha em luz com o nascer do dia e se tinge de vermelho com o Sol que se põe ao entardecer. Sorri para quem chega e deitada nos braços da Lua, que prateia seu Lago, quando a noite pinta de estrelas o escuro azul do céu acolhendo a todos que a escolhem para ser seu lar.
Porto Alegre é demais!
Porto que se alegra demais, que sorri para o mundo através de seu povo alegre e hospitaleiro.
Isiara Caruso
2002

Isiara Caruso
26/01/2015