Isiara Caruso - escritora - contos, minicontos, poesia, poetrix - Buenos Aires, Porto Alegre

Poesias

Ronda no tempo


A canção do tempo ressoa no vento
os versos que da infância buscam-me e renascem;
no jogo da amarelinha pintado na calçada,
na corda que bate o compasso na areia do pátio,
na roda onde a Margarida está num castelo.
Passa, passa, já passei pelo símbolo da cruz
uma menina deixei, passei por aqui, passei por ali,
e para a vida parti.
Agora, quando olho atrás o tempo que já “passarou”
pergunto outra vez - Mamãe posso ir? Quantos passos?
escuto na voz do vento que da ciranda ecoou:
-Todos que queiras dar na saudade que ficou!


Isiara Caruso

Isiara Caruso
06/02/2015