Isiara Caruso - escritora - contos, minicontos, poesia, poetrix - Buenos Aires, Porto Alegre

Crônicas

Um bom assunto




Amanhece!
Uma espreguiçada boa para levar o que resta do sono da noite, rotina de sempre e vamos em frente.
Café da manhã esperando, o jornal do dia lido com calma, mastigadinho junto com algum petisco matinal.
Tudo preparado. Começar a escrever sempre é uma aventura que se desenha a cada letra que brota ou não.
Em alguns dias quem escreve é atropelado pelas palavras que se debatem por entrar no texto que flui como água de rio num dia de verão. As ideias brotam. O assunto nasce das coisas do cotidiano, de uma notícia que nos chega dos meios de comunicação, ou até mesmo uma lembrança que cisma em voltar à realidade através de nossos pensamentos.
Porém, há dias em que as palavras se fixam no limbo, ali como se quisessem sair de ronda, mas nos falta decisão de por onde começar. Elas são apenas palavras que ainda não formatam uma ideia clara.
Ficam como naquela alegoria de Platão, numa caverna, até que nossa alma consegue roubá-las desta imagem e transportá-las, às vezes a duras penas, ao papel ou ao e-papel, onde as coisas se tornam imortais, ainda que não estáticas, pois o que foi escrito será visitado, contestado, comparado e alguma (palavra ou ideia) renascerá em outras pessoas como semente boa, ou quiçá nem tanto.
Quem vai saber o porquê desta diversidade de momentos?
Assim destas maneiras e quem sabe outras que ainda não experimentei, nascem os textos.

Isiara Caruso
14/05/2015